Intervalos

Intervalos é a distância entre dois sons, e essa distância é medida em tons.

A menor distância entre um som e outro é o semitom, que é a metade de um tom. Logo um tom possui dois semitons.

Os intervalos podem ser classificados como: maiores, menores, justos, aumentados e diminutos.

Antes de continuar falando de intervalos, vamos ver uma definição de escala. No livro de Harmonia & Improvisação do Almir Chediak, a escala é definida como uma série de sons ascendentes ou descendentes na qual o último será a repetição do primeiro uma oitava acima ou abaixo. A escala pode ser maior ou menor.

A classificação dos intervalos de uma escala é feita entre a primeira nota (tônica ou fundamental) para os demais graus da escala (2, 3, 4, 5, etc).

Um exemplo pode ser a escala de Dó maior: DÓ – RÉ – MI – FÁ – SOL – LÁ – SI – DÓ

Sabemos então que uma escala (maior ou menor) é formada por 7 notas, sendo a última a repetição da primeira, e por isso chamada de oitava.

Sem falar de uma escala específica, tratando apenas como números, temos:

1 – 2 – 3 – 4 – 5 – 6 – 7 – 8

Percebam que os intervalos já estão implícitos nesta contagem, e conforme as notas utilizadas nesta escala é que vamos classificar os seus intervalos.

Por que a importância de classificar os intervalos?

É porque esta classificação que fará com que você perceba a diferença de um modelo de escala da outra, mesmo começando com a mesma nota.

Veja novamente a escala de Dó maior:

DÓ – RÉ – MI – FÁ – SOL – LÁ – SI – DÓ = 1 – 2 – 3 – 4 – 5 – 6 – 7 – 8

Os intervalos também podem ser: ascendente ou descendente, melódico ou harmônico, simples ou composto, natural ou invertido.

Intervalo Ascendente é quando o primeiro som é mais grave que o seguinte.

Intervalo Descendente é quando o primeiro som é mais agudo que o seguinte.

**********************************************************

Intervalo Melódico é quando os sons são ouvidos consecutivamente, ou seja, um depois do outro.

Intervalo Harmônico é quando os sons são ouvidos simultâneamente, ou seja, ao mesmo tempo.

**********************************************************

Intervalo Simples é aquele que não ultrapassa a oitava.

Intervalo Composto é o que ultrapassa a oitava.

**********************************************************

Intervalo Natural é aquele que pertence a tonalidade.

Intervalo Invertido é quando invertemos a posição das notas.

Intervalos Enarmônicos são intervalos com sons iguais e nomes diferentes.

**********************************************************

Alterando os intervalos

Como havia dito antes, os intervalos podem ser maiores, menores, justos, aumentados ou diminutos. Vejam como eles podem ser alterados.

Intervalo maior mais 1 semitom = aumentado
Intervalo maior menos 1 semitom = menor

Intervalo menor mais 1 semitom = maior
Intervalo menor menos 1 semitom = diminuto

Intervalo justo mais 1 semitom = aumentado
Intervalo justo menos 1 semitom = diminuto

Inversão

Quando se inverte um intervalo maior, este se torna menor.

Quando se inverte um intervalo menor, este se torna maior.

Quando se inverte um intervalo aumentado, este se torna diminuto.

Quando se inverte um intervalo diminuto, este se torna aumentado.

Os intervalos justos quando invertidos continuam justos.

Tônica invertida vira 8a

2a menor invertida vira 7a maior
2a maior invertida vira 7a menor

3a menor invertida vira 6a maior
3a maior invertida vira 6a menor

4a justa invertida vira 5a justa
4a aumentada invertida vira 5a diminuta
5a aumentada invertida vira 4a diminuta

Classificação dos Intervalos

Intervalos de segunda:

O intervalo de 2a se refere a 2a nota da escala, e sua classificação varia de acordo com a distância em tons da nota fundamental ou tônica (primeira nota).

Portanto uma segunda pode ser:

menor: quando está em 1 semitom de distância da tônica;
maior: quando está em 1 tom de distância da tônica;
aumentado: quando está em 1,5 tom de distância da tônica

**************************************************
Intervalos de terça:

O intervalo de 3a se refere a 3a nota da escala, e sua classificação varia de acordo com a distância em tons da nota fundamental ou tônica (primeira nota).

Portanto uma terça pode ser:

menor: quando está em 1,5 tom de distância da tônica;
maior: quando está em 2 tons de distância da tônica;

**************************************************
Intervalos de quarta:

O intervalo de 4a se refere a 4a nota da escala, e sua classificação varia de acordo com a distância em tons da nota fundamental ou tônica (primeira nota).

Portanto uma quarta pode ser:

justa: quando está em 2,5 tons de distância da tônica;
aumentada: quando está em 3 tons de distância da tônica;

**************************************************
Intervalos de quinta:

O intervalo de 5a se refere a 5a nota da escala, e sua classificação varia de acordo com a distância em tons da nota fundamental ou tônica (primeira nota).

Portanto uma quinta pode ser:

diminuta: quando está em 3 tons de distância da tônica;
justa: quando está em 3,5 tons de distância da tônica
aumentada: quando está em 4 tons de distância da tônica;

**************************************************
Intervalos de sexta:

O intervalo de 6a se refere a 6a nota da escala, e sua classificação varia de acordo com a distância em tons da nota fundamental ou tônica (primeira nota).

Portanto uma sexta pode ser:

menor: quando está em 4 tons de distância da tônica;
maior: quando está em 4,5 tons de distância da tônica;

**************************************************

Intervalos de sétima:

O intervalo de 7a se refere a 7a nota da escala, e sua classificação varia de acordo com a distância em tons da nota fundamental ou tônica (primeira nota).

Portanto uma sétima pode ser:

diminuta: quando está em 4,5 tons de distância da tônica;
menor: quando está em 5 tons de distância da tônica;
maior: quando está em 5,5 tons de distância da tônica;

*************************************************************

Grafia

T ou F = tônica ou fundamental

b2 = segunda menor = 0,5 tom

2 = segunda maior = 1,0 tom

#2 = segunda aumentada = 1,5 tom

******************************

b3 = terça menor = 1,5 tom
3 = terça maior = 2,0 tons

******************************

4 = quarta justa = 2,5 tons
#4 = quarta aumentada = 3,0 tons

******************************

b5 = quinta diminuta = 3,0 tons
5 = quinta justa = 3,5 tons
#5 = quinta aumentada = 4,0 tons

******************************

b6 = sexta menor = 4,0 tons
6 = sexta maior = 4,5 tons

******************************

b7 = sétima diminuta = 4,5 tons
7 = sétima menor = 5,0 tons
7M = sétima maior = 5,5 tons

******************************

8 = oitava justa = 6,0 tons

********************************************

Observações:

Não existe:

tônica aumentada, diminuta, maior ou menor. Tônica é tônica, sempre!

3a diminuta

4a diminuta

6a diminuta

6a aumentada

7a aumentada

8a diminuta, maior, menor ou aumentada. Lembre-se, a 8a é uma repetição da tônica.

*******************************************************

Os intervalos compostos (que ultrapassam a oitava) podem ser vistos de forma prática, subtraindo 7:

9 menos 7 = 2
11 menos 7 = 4
13 menos 7 = 6

Não existe intervalo de 10a, 12a, 14a.

Intervalos Enarmônicos:

São intervalos com sons iguais, mas com nomes diferentes. A posição da nota é que pode dizer qual é o intervalo.

#2 = b3
#4 = b5
#5 = b6
6 = b7

Créditos: Leandro Panucci

Anúncios

2 comentários sobre “Intervalos

  1. Não entendi a parte que fala sobre “5ªdim invertida vira…” com relação a parte do “não existe” em “observações”. Entendeu?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s